É uma associação com sede em El Salvador, que nasceu em 2008, inicialmente era um grupo de apoio de mulheres trans com HIV, que tinha o objetivo de compartilhar o conhecimento e a ajudar entre os pares. A partir de 2011, com o seu novo estatuto legal, a COMCAVIS TRANS é definida como uma organização não governamental, não política, não religiosa e sem fins lucrativos, cujo objetivo é “representar, defender, velar e promover os direitos humanos e os interesses das mulheres trans, a fim de favorecer seu desenvolvimento e o respeito pela sua dignidade humana.

ACÇÕES

Faz parte da Banca Permanente para uma Lei de Identidade em El Salvador que promove atualmente este projeto de lei.

 

A COMCAVIS TRANS apresentou audiências temáticas perante a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH, Washington DC), onde expôs a situação dos direitos humanos das pessoas LGBTI em El Salvador e a alta taxa de migração forçada à que estão sujeitas as pessoas LGBTI, os crimes de ódio por transfobia e a grave exclusão e riscos que vivem as mulheres trans.

É uma associação com sede em El Salvador, que nasceu em 2008, inicialmente era um grupo de apoio de mulheres trans com HIV, que tinha o objetivo de compartilhar o conhecimento e a ajudar entre os pares. A partir de 2011, com o seu novo estatuto legal, a COMCAVIS TRANS é definida como uma organização não governamental, não política, não religiosa e sem fins lucrativos, cujo objetivo é “representar, defender, velar e promover os direitos humanos e os interesses das mulheres trans, a fim de favorecer seu desenvolvimento e o respeito pela sua dignidade humana.

ACÇÕES

Faz parte da Banca Permanente para uma Lei de Identidade em El Salvador que promove atualmente este projeto de lei.

 

A COMCAVIS TRANS apresentou audiências temáticas perante a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH, Washington DC), onde expôs a situação dos direitos humanos das pessoas LGBTI em El Salvador e a alta taxa de migração forçada à que estão sujeitas as pessoas LGBTI, os crimes de ódio por transfobia e a grave exclusão e riscos que vivem as mulheres trans.

Mais de

53

pessoas LGBTI foram mortas em

El Salvador

entre 2014 e 2019

RELATÓRIOS DE VIOLÊNCIA EM EL SALVADOR